sábado, 28 de dezembro de 2013

NOBEL DE QUÍMICA: SAIBA QUEM SÃO OS 166 GANHADORES DO PRÊMIO DESDE 1901

Conheça as pesquisas e ganhadores do Prêmio Nobel da Química. Na premiação de 2013, cada uma das categorias recebeu o equivalente a US$ 1,2 milhão (R$ 2,7 milhões).
O Nobel de Química é atribuído anualmente pela Academia Real das Ciências da Suécia a diversos cientistas de diferentes campos da química. É um dos cinco Prêmios Nobel criados a partir de Alfred Nobel em 1895, atribuído pelas notáveis contribuições para a facilitação dos dias de hoje a partir de cinco quesitos: química, física, literatura, paz, fisiologia ou medicina e economia (sendo este último atribuído pelo Banco da Suécia desde 1968 em homenagem a Alfred Nobel).


Este prêmio é administrado pela Fundação Nobel, adjudicado por um comitê constituído por cinco membros eleitos pelo Academia Real das Ciências da Suécia. O primeiro Nobel de Química foi atribuído em 1901 a Jacobus Henricus van't Hoff, dos Países Baixos, "por sua descoberta das leis da dinâmica da química e pressão osmótica em soluções." A cerimônia na qual é entregue o prêmio é apresentada em Estocolmo, capital da Suécia, em uma cerimônia anual em 10 de dezembro, o aniversário da morte de Nobel. Saiba mais sobre a história do Químico Alfred Nobel.


Prêmio Nobel de Química de 2013

O Prêmio Nobel de Química de 2013 foi oferecido (09/10/13) a Martin Karplus, Michael Levitt e Arieh Warshel.
"Nos anos 1970, eles colocaram as fundações de poderosos programas que são usados para entender e prever processos químicos. "Os modelos de computador que espelham a vida real se tornaram cruciais para a maioria dos avanços feitos na química atualmente", justificou em comunicado a Real Academia Sueca de Ciências, que concede o prêmio.
"Desenvolvemos um método de olhar para uma proteína e ver como, exatamente, ela faz o que faz. Isso pode ser usado, por exemplo, para desenhar drogas", citou Warshel, por telefone, ao ser questionado por uma jornalista sobre quais avanços seu trabalho trouxe. Saiba mais sobre a pesquisa aqui.

Martin Karplus é um químico estadunidense nascido na Áustria. Foi galardoado com o Prémio Nobel da Química em 2013, pelo "desenvolvimento de modelos multiescala para sistemas químicos complexos", em conjunto com Michael Levitt e Arieh Warshel.
Nascimeno: 15 de março de 1930 (83 anos),Viena, Áustria
Educação: Instituto de Tecnologia da Califórnia (1950–1953),Universidade Harvard (1947–1950)
PrêmioNobel de Química

Michael Levitt é um bioquímico e biofísico britânico, especialista em biologia computacional, bioinformática e predição da estrutura das proteínas.
Nascimento9 de maio de 1947 (66 anos)
EducaçãoUniversidade de Cambridge (1968–1971), King's College de Londres (1964–1967), Gonville and Caius College
PrêmioNobel de Química

Arieh Warshel é um bioquímico e biofísico israelo-americano, especialista em simulação computacional, enzimologia computational, eletroestática e catálise enzimática.
Nascimento20 de novembro de 1940 (73 anos), Israel
EducaçãoTechnionInstituto Weizmann de Ciência
PrêmioNobel de Química



Prêmio Nobel de Química de 2012

ESTOCOLMO (AFP) - O prêmio Nobel de Química de 2012 (10/out) foi atribuído aos americanos Robert Lefkowitz e Brian Kobilka por seus estudos inovadores sobre os receptores acoplados às proteínas G, células que permitem ao homem adaptar-se ao seu entorno, anunciou nesta quarta-feira o Comitê Nobel.
"Nosso corpo é um sistema regulado muito finamente por interações entre bilhões de células. Cada célula está integrada por minúsculos receptores que permitem ao corpo sentir seu entorno e, assim, adaptar-se a novas situações", destacou a Real Academia das Ciências da Suécia ao anunciar os vencedores. Saiba mais sobre a pesquisa aqui.

Robert J. Lefkowitz, M.D. é um médico estadunidense. Foi laureado com o Nobel de Química de 2012, juntamente com Brian Kobilka, pelo estudo dos receptores acoplados à proteína G.
Nascimento15 de abril de 1943 (70 anos), Bronx, Nova Iorque, Estados Unidos
EducaçãoUniversidade Columbia, Mais
PrêmiosNobel de Química, Prêmio Internacional da Fundação Gairdner

Brian Kent Kobilka é um bioquímico estadunidense. Foi laureado com o Nobel de Química de 2012, juntamente com Robert Lefkowitz, pelo estudo dos receptores acoplados à proteína G. 
Nascimento30 de maio de 1955 (58 anos), Little Falls, Minnesota, Estados Unidos
EducaçãoYale School of Medicine (1981), Universidade Yale,University of Minnesota Duluth
PrêmioNobel de Química
  

Prêmio Nobel de Química de 2011

A descoberta dos quasicristais, um material útil para proteções antiaderentes e sua peculiar estrutura é o resultado de toda uma vida dedicada à pesquisa: a de Daniel Shechtman, prêmio Nobel de Química deste ano (05/10/2011).
Sua principal contribuição à ciência, a que valeu a ele o Nobel, foi sua descoberta em 1982 dos quasicristais, feito que revolucionou o conceito dos químicos sobre os materiais sólidos.
Este cientista israelense descobriu - contra uma grande polêmica inicial - que os quasicristais, também chamados sólidos quasiperiódicos, apresentam uma rara peculiaridade: sua estrutura não é periódica, ou seja, não é formada por unidades menores repetidas, mas por uma espécie de "mosaico árabe". Saiba mais sobre a pesquisa aqui.

Dan Shechtman é um físico israelense. Foi laureado com o Prêmio Wolf de Física de 1999 e com o Nobel de Química de 2011, ambos pela descoberta dos quase-cristais.
Nascimento24 de janeiro de 1941 (72 anos), Tel Aviv, Israel
EducaçãoTechnion
PrêmiosNobel de Química, Prêmio Wolf de Física, Prêmio Israel
  


Prêmio Nobel de Química de 2010

O cientista americano Richard Heck e os japoneses Ei-ichi Negishi e Akira Suzuki são os vencedores do Prêmio Nobel de Química 2010 por seus trabalhos sobre as reações do carbono, comunicou a Academia Real de Ciências da Suécia.
Os três pesquisadores foram premiados por desenvolverem separadamente três reações químicas distintas sobre o acoplamento cruzado do paládio catalisado, que é utilizado nas pesquisas e na produção farmacêutica industrial. O estudo dos três cientistas abriu o caminho para tratamentos contra o câncer, assim como para produtos eletrônicos e plásticos revolucionários, detalhou a argumentação da Academia sueca.
"Estas ferramentas químicas melhoraram enormemente as possibilidades dos cientistas para criarem (compostos) químicos sofisticados, como moléculas baseadas no carbono tão complexas como as existentes na natureza", informou a Academia. Saiba mais sobre a pesquisa aqui.

Richard Fred Heck é um químico estadunidense. Notável pela descoberta e desenvolvimento da reação de Heck, que usa o metal paládio como catalisador de reações de compostos orgânicos combinando haloarenos com alcenos.
Nascimento15 de agosto de 1931 (82 anos), Springfield, Massachusetts, Estados Unidos
EducaçãoUniversity of DelawareUniversidade da Califórnia em Los Angeles
PrêmioNobel de Química

Ei'ichi Negishi é um químico japonês. Foi laureado com o Nobel de Química de 2010, juntamente com Richard Heck e Akira Suzuki, pelos seus trabalhos referentes à reação catalisada por paládio em sínteses orgânicas.
Nascimento14 de julho de 1935 (78 anos), Manchúria, República Popular da China
EducaçãoUniversidade da Pensilvânia (1960–1963), Universidade de Tóquio (1953–1958)
PrêmioNobel de Química

Akira Suzuki é um químico japonês. Foi agraciado com o Nobel de Química de 2010, pela reação de Suzuki, parte da reação orgânica de um ácido borânico de arila ou vinil com um haleto de arila ou vinil, ...
Nascimento12 de setembro de 1930 (83 anos), Mukawa, Hokkaido, Japão
EducaçãoUniversidade de PurdueUniversidade de Hokkaido
PrêmioNobel de Química


Prêmio Nobel de Química de 2009

O Prêmio Nobel de Química do ano de 2009 foi dividido entre Venkatraman Ramakrishnan e Thomas Steitz, dos Estados Unidos, e Ada Yonath, de Israel, pela determinação da estrutura do ribossomo, o mecanismo que atua no interior das células produzindo proteínas, a partir das instruções contidas no DNA.
Segundo o comitê Nobel, o trabalho dos três, além de desvendar um antigo mistério - como o DNA é lido, com grande precisão, pela célula - permitiu também a visualização do ribossomo em ação, e a compreensão de como antibióticos bloqueiam a função dos ribossomos nas bactérias, desativando-as.

Os ganhadores do Nobel de Química deste ano criaram modelos em 3D que mostram como diferentes antibióticos atacam o ribossomo.
Essa visualização do funcionamento dos antibióticos é útil para a criação de novas drogas, para a compreensão de como as bactérias desenvolvem resistência a esses medicamentos - e de meios de contornar essa resistência. Saiba mais sobre a pesquisa aqui.

Venkatraman Ramakrishnan é um físico indiano naturalizado americano. Trabalha no laboratório de Biologia Molecular em Cambridge, no Reino Unido.
Nascimento1952, Chidambaram, Índia
EducaçãoUniversidade de Ohio (1976), Maharaja Sayajirao University of BarodaUniversidade da Califórnia em San Diego
PrêmiosNobel de Química, Padma Vibhushan

Thomas A. Steitz é um professor de biofísica molecular e bioquímico estadunidense. Trabalha no Howard Hughes Medical Institute, Yale University, New Haven, Connecticut, Estados Unidos.
Nascimento23 de agosto de 1940 (73 anos), Milwaukee, Wisconsin, Estados Unidos
CônjugeJoan A. Steitz
PrêmiosNobel de Química, Prêmio Internacional da Fundação Gairdner

Ada E. Yonath é uma cientista israelense. É conhecida pelos seu trabalhos pioneiros sobre a estrutura do ribossomo. Recebeu o Nobel de Química de 2009, juntamente com Venkatraman Ramakrishnan e Thomas Steitz.
Nascimento22 de junho de 1939 (74 anos), Mandato Britânico da Palestina
EducaçãoUniversidade Hebraica de JerusalémInstituto Weizmann de Ciência
PrêmiosNobel de Química, Mais
  

Prêmio Nobel de Química de 2008

O estudo de uma proteína que faz a água-viva brilhar rendeu o Prêmio Nobel de Química para três pesquisadores nesta quarta-feira. As honras foram para dois americanos e um japonês - todos atuando nos Estados Unidos - por terem analisado as propriedades e aplicações científicas da GFP (proteína verde fluorescente, na sigla em inglês). Com essas pesquisas, os cientistas puderam desenvolver formas de observar processos que antes eram invisíveis, tais como o desenvolvimento dos neurônios no cérebro ou como o câncer se espalha pelo organismo, justificou o júri. Saiba mais sobre a pesquisa aqui.

Osamu Shimomura é um químico japonês. Foi o primeiro a isolar a proteína verde fluorescente a partir dos órgãos fotoluminescentes da alforreca Aequorea victoria.
Nascimento27 de agosto de 1928 (85 anos), Quioto, Quioto, Japão
EducaçãoNagasaki UniversityNagoya University
PrêmioNobel de Química

Martin Chalfie é um biólogo estadunidense. É Ph.D. em neurobiologia pela Universidade Harvard e professor de Ciências Biológicas da Universidade Columbia.
Nascimento15 de janeiro de 1947 (66 anos), Chicago, Illinois, Estados Unidos
EducaçãoUniversidade ColumbiaUniversidade Harvard
PrêmioNobel de Química

Roger Yonchien Tsien é um bioquímico sino-americano, professor do Departamento de Química e Bioquímica da Universidade da Califórnia em San Diego.
Nascimento1 de fevereiro de 1952 (61 anos), Nova Iorque, Nova Iorque, Estados Unidos
EducaçãoUniversidade de CambridgeHarvard CollegeUniversidade HarvardChurchill College
PrêmiosNobel de Química, Prêmio Wolf de Medicina, Prêmio Internacional da Fundação Gairdner


Prêmio Nobel de Química de 2007

A Real Academia de Ciências da Suécia decidiu no ano de 2007 dar o Prêmio Nobel de Química ao pesquisador alemão Gerhard Ertl, cujos estudos dos processos químicos sobre superfícies sólidas são determinantes em campos industriais, como, por exemplo, o automotivo.
O químico descobriu como usar diferentes métodos experimentais para obter um quadro completo de uma reação química sobre as superfícies. Saiba mais sobre a pesquisa aqui.

Gerhard Ertl é um físico alemão. Foi galardoado com o Nobel de Química de 2007. É professor emérito no Departamento de Química Física, no Instituto Fritz-Haber da Max-Planck-Gesellschaft em Berlim.
Nascimento10 de outubro de 1936 (77 anos), Estugarda, Alemanha
CônjugeBarbara Ertl
EducaçãoUniversidade Técnica de Munique (1965), Mais
PrêmiosNobel de Química, Prêmio Wolf de Química


Veja a lista completa e cronológica com os 166 laureados do Prêmio Nobel de Química, desde 1901,  acesse o Wikipédia ou Dec.UFCG.
Fotos e bigrafias do Wikipédia.

Um comentário:

  1. Boa noite amigo Irivan
    Um Ano Novo vai começar.
    Serão 365 dias com novas oportunidades.
    Então ouse... mude... estabeleça metas... mas não faça promessas!
    Viva intensamente cada dia!
    Escreva uma nova história...
    E nela eternize somente os bons momentos...
    aqueles repletos de felicidade.
    Se as lágrimas vierem turvar seus olhos
    receba-as como uma bênção purificadora.
    Que a paz e o amor reinem absolutos em sua vida.
    Seja muito feliz em 2014!!!!!!!

    Beijos com meu carinho e minha sincera amizade
    Gracita

    ResponderExcluir

@ Para dúvidas e/ou sugestões envie-nos um e-mail;
@ Divulgue seu blog no Educadores Multiplicadores
@ Seus comentários são reagentes para as nossas postagens!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...